• Fenapro

ALTERNATIVAS DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Atualizado: 27 de Ago de 2020





*CONSULTAR AGENTE BANCÁRIO

FINANCIAMENTO DE SALÁRIO DO TRABALHADOR EM ATÉ 2 SALÁRIOS MÍNIMOS POR PROFISSIONAL CONTRATADO VIA CLT:

  • A operação será administrada pelo BNDES e bancos privados, neste caso, a empresa será submetida à análise de crédito das instituições financeiras;

  • Serão destinados um total de R$ 40 bi para aproximadamente 1,4 milhões de empresas, sendo 20 bilhões por mês para os próximos 2 meses;

  • Estará disponível apenas para empresas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano;

  • Empréstimo cobrirá dois meses e será exclusivo para folha de pagamento;

  • Limitado a dois salários mínimos por funcionário;

  • Empresas não poderão demitir pelo período de 2 meses;

  • No caso de um funcionário que ganhe acima, ficará a critério da empresa complementar o valor;

  • A empresa terá 6 meses de carência e 36 meses para pagar o empréstimo;

  • Os juros serão de 3,75% ao ano;

  • A empresa fecha o contrato com o banco e fica responsável pelo pagamento do financiamento, mas o dinheiro vai direto para o funcionário.

OUTRAS MEDIDAS DO BNDES QUE FUNCIONARÃO ATRAVÉS DE BANCOS COMERCIAIS:

  • Liberação de R$ 5 bilhões de crédito do PROGER / FAT para Micro e Pequena Empresas com até 24 meses de carência, e até 60 meses para pagar.

MEDIDAS TOMADAS POR BANCOS DE FOMENTO REGIONAL, AQUI REPRESENTADAS PELAS MEDIDAS JÁ PUBLICADAS PELO BANCO DO NORDESTE:

  • Prorrogação de empréstimos e financiamentos por até seis meses;

  • Crédito para capital de giro, com recursos internos, com até seis meses de carência para o início do pagamento;

  • Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o capital de giro pode ser financiado com três meses de carência;

  • O Banco está elevando de R$ 50 mil para R$ 100 mil o valor das contratações sem a obrigatoriedade de vinculação de garantias reais, podendo ser somente garantias fidejussórias;

  • Redução do pacote de tarifas para as operações de crédito.

MEDIDAS TOMADAS PELA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL:

  • A Caixa dará apoio às micro e pequenas empresas, com redução de juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57% a.m.;

  • Disponibilização de carência de até 60 dias nas operações parceladas de capital de giro e renegociação;

  • Disponibilização de linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência, para empresas que atuam nos setores de comércio e prestação de serviços, mais afetadas pelo momento atual;

  • Linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, com taxas reduzidas e até 60 meses para pagamento.

MEDIDAS TOMADAS PELO BANCO DO BRASIL:

  • Prorrogação de Parcelas nas seguintes operações: BB Giro Digital, BB Giro Empresa, BB Giro Corporate, BB Giro Rápido, BB Giro Cartões e BB Financiamento;

  • Renegociação de dívidas; Aumento em 50% do limite de saque no TAA e Banco 24 horas para MEI (de R$ 3 mil para R$ 4,5 mil/dia).



Observação Geral: Por ordem do Governo Federal, junto com Banco Central, principalmente sobre recursos ligados a operações atreladas ao BNDES, existe o compromisso de Simplificação das exigências para contratação de crédito e dispensa de Certidão Negativa de Débitos e Tributos Federais para renegociação de crédito. Além disso, haverá Desoneração do IOF que incide sobre os empréstimos que o governo vai conceder para as empresas.

150 visualizações0 comentário